Fun. Carry On

28 mar

fun.

Devo confessar que conheci Fun. através da série Glee quando We Are Yong foi cantada pelo New Directions (cuja versão está linda). Fun. é uma banda cujas músicas tem um som diferente de tudo aquilo que esta sendo produzido hoje em dia, com instrumentos diferenciados, como trompete e fliscorne, com músicas de letras bem elaboradas a banda chega pra ficar na playlist. A banda é composta por Nate Ruess no vocal, Jack Antonoff  na guitarra e trompete e Andrew Dost que toca percussão, teclado/sintetizador, piano, trompete e fliscorne que também possui membros de apoio, Nate Harold no baixo, Emily Moore no vocal, vocal de apoio, guitarra e teclado/sintetizador e Will Noon na bateria.

fun carry on

Então vamos ao assunto principal: Carry On! A minha música preferida do álbum Some Nights. Carry On segue a linha de persistir mesmo nos momentos mais difíceis, quase uma auto ajuda, com uma letra que faz sentido a cada palavra e uma melodia que vai te levando lentamente até o refrão onde é o maior momento da música pois te mostra que até nos piores momentos você deve continuar.

O que mais ajuda a música ter esses elementos descritos acima são os instrumentos combinados com a voz suave e cheia de emoção de Nate. Os instrumentos utilizados são guitarra, baixo, violão, bateria, piano e provavelmente uma gaite de fole (a famosa bagpipes escocesa) . O som é limpo e com o coro cantando junto com Nate a música fica simplesmente perfeita.

Johanna F.

Mumford & Sons

11 fev

Imagem

Ontem foi dia de Grammy (aeee!) e como de costume eu estava em frente a televisão ansiosa para conhecer os vencedores. Então vejo que o Johnny (lindo) Deep apresenta uma banda, definindo como “sublime”, para mim uma novidade pois não conhecia a Mumford & Sons. Com um som diferente , contagiante, sem contar o sotaque inglês maravilhoso me conquistou de imediato.

Imagem

Uma das características que me chama a atenção nas bandas no geral são os instrumentos, porque eu tenho uma mania de prestar muita atenção nos instrumentos utilizados pelas bandas. Quando escutei M&S fiquei abismada com a variedade e a peculiaridade, do acordeon, violoncelo e banjo quando estão junto com as vozes, principalmente do vocalista Marcus, cujo timbre de voz é muito diferente, ficam simplesmente perfeitos.

Imagem

Marcus Mumford nos vocais, guitarra, bateria, bandolim, Ben Lovett no vocal, teclados, acordeão, bateria, “País” Winston Marshall na voz, banjo, dobro, e Dwane Ted no vocal, baixo, cordas, bateria, guitarra compõem a nossa querida Mumford & Sons. Banda Britânica de folk rock que acaba de ganhar o Grammy 2013 de Melhor Álbum do Ano (entregue pela Adele!).

Johanna F.

Paramore Now

23 jan

Imagem

Novo single, novo álbum, novo recomeço para a banda após a saída dos irmãos Farro. A promessa desta nova fase é ser diferente e notasse já no single “Now” com um som mais natural, limpo e simples e com letra mais profunda, comparado aos anteriores.

Só com os vocais, baixo e guitarra a banda se encontrava necessitada de um baterista e para gravar o álbum Paramore teve a agradável companhia do Ilan Rubin, ex-integrante de Nine Inch Nails e Lostprophets que atualmente esta na Angels & Airwaves.

ImagemCom um novo estilo de música é esta nossa querida Paramore de volta e com um ótimo single de estreia, espero que gostem eu confesso que estava bastante apreensiva com este novo álbum, mas adorei!

Johanna F.

The Carrie Diaries

17 jan

Imagem

Honestamente não vi a série “Sex in the City” não sei  como explicar, mas nunca gostei. Confesso que quando li que iriam fazer uma série inspirada na Carrie, uma das principais do elenco não e fiquei muito feliz, até saber que seria ambientada nos anos 80. Sou completamente apaixonada pelos anos 80, moda, cultura e principalmente as músicas, e quando assisti o piloto de The Carrie Diaries, da emissora americana CW, fiquei enlouquecida com todas as músicas!

Imagem

Vou falar daquelas que mais gosto, o que provavelmente serão todas (hahaha), começando pela marcante “Material Girl” da maravilhosa (dos anos 80) Madonna, como não ficar animada com essa música?! impossível! Seguindo com uma das minha favoritas, cantada pela banda Depeche Mode, “Just Can’t Enough” super dançante.

Impossível ouvir “Footloose” de Kenny Loggins e não lembrar automaticamente do filme de mesmo nome e não sair mexendo os pés ou a linda Kim Carnes com a marcante “Bette Davis Eyes”. Não conhecia a versão de Greg Laswell de “Girls Just Want to Have Fun” que ficou maravilhosa dando um tom mais sério a música original da querida Cyndi Lauper.

A série é muito divertida com ótima trilha sonora e cores com a moda dos anos 80. Super recomendo.

Johanna F.

Fifth Harmony

17 jan

fifth-harmony-terceiro

Cinco meninas, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Ally Brooke, Normani Hamilton e Camila Cabello  fazem audição para entrar no X Factor US que tem como intenção revelar a nova pop star americana. Primeira fase completa todas recebem a maioria sim dos jurados, mas como uma peça pregada pelo destino nenhuma delas passa para a próxima fase. Com um sentimento de perda os jurados, dentre eles o maior caça  pop star de todos os tempos Simon Cowell, decidem trazer de volta alguns competidores que para  nossa surpresa as 5 mininas estão de volta, porém como um grupo.

Após todo  apreensão inicial era hora das meninas começarem a trabalhar muito, agora como um grupo. Sua primeira apresentação de grupo foi com a música Impossible original da Shontelle, que foi simplesmente incrível, mostrando a que vieram. No início era bem visível que naquele grupo haviam vozes genuínas, singulares, porém quando juntas pareciam mais fortes.

No decorrer do programa ela foram crescendo, amadurecendo e cada vez melhorando mais, prestando muita atenção em cada ponto fraco apontado pelos jurados e a cada performance aperfeiçoando no que tinham que melhorar. A performance que mostrou o melhor dessas meninas foi sem dúvida quando elas cantaram Anything Could Happen original da Ellie Goulding e aproveitando sambaram na cara de quem disse que elas não cantavam em harmonia.

fifth-harmony

britney

Para a surpresa geral, principalmente da Britney Spears que deixou bem claro, as chamados “under dogs”do show foram para a final com dois concorrente de peso, Tate Stevens e a gigante de apelas 13 anos Carly Rose Sonenclar.  E fico muito feliz em anunciar que hoje foi confirmado que a nossa querida Girl Group assinou contrato com a Syco, gravadora de Simon Cowell afilhada da Sony BMG no Reino Unido.

Johanna F.

Don’t Stop Believin’

7 jan

Imagem

Não poderia começar de outra forma a não ser falando da minha música favorita de todos os tempos, Don’t Stop Believin’ da banda americana Journey. Esta música está tão presente na minha vida que até tatuei ela, faz e sempre fez sentido cada palavra na minha vida.

O que dizer desta música, que ela é absolutamente perfeita, composta por Jonathan Cain, Steve Perry, Neal Schon como um single em 1981 fala sobre sempre ter esperança, nunca desistir daquilo que você acredita. Esta música assim como o Journey estava um tanto esquecida volta no top dez da Billboard em 2009 após ser cantada pela famosa série de tv Glee, cuja versão vendeu milhões de cópias pelos Estados Unidos.

glee_139892_5rock of ages

Recentemente a música apareceu também no filme Rock of Ages de 2012, uma adaptação do musical da Broadway ambientado nos anos 80 sobre dois jovens com o mesmo sonho, Hollywood, combinação perfeita. Esta música foi, é e sempre será muito importante sempre sendo usada e aparecendo para todas as gerações.

Johanna F.